Tertúlia dos Mentirosos 109

1 Comments





Num corredor com várias portas ele sabia por qual delas queria entrar.

No exacto momento em que se preparava para entrar, aparece-lhe um amigo que o aconselha: «não vás por aí. É demasiado arriscado.» Pára. E pensa: «quem não arrisca, não petisca», e avança de novo.

Nesse preciso momento, aparece-lhe um segundo amigo que o avisa: «essa porta tem uma péssima energia. Não vás por aí. Tive um sonho, falei com um astrólogo, li as minhas cartas, fui a um curandeiro, consultei o Tarot e vejo nas tuas mãos: nada disto augura nada de bom. Não vás por aí.»

Ao ouvir isto resolveu fazer o que sempre havia feito: agradeceu aos amigos o cuidado, ouviu o seu coração e entrou pela porta escolhida inicialmente. Foi o mais feliz dos homens.




You may also like

1 comentário:

zito azevedo disse...

Claro: se os conselhos valessem algo a gente vendia, não dava...