Declaração Cafeana

8 Comments




Espero não ser mal interpretado, mas cá vai: ao que parece o meu nome consta mesmo no Boletim Oficial onde se referem as personalidades da área da cultura que foram condecoradas recentemente pela Presidência da República de Cabo Verde. No domínio das artes cénicas fui condecorado com a medalha de 1ª Classe da Ordem do Vulcão juntamente com o encenador Francisco Fragoso e Manú Preto, coreógrafo e director artístico do Raiz di Pólon.

Devo dizer, em primeiro lugar, que me sinto duplamente honrado: por se terem lembrado de mim como merecedor de tais honrarias, e pelos dois nomes referidos, em cuja companhia me sinto muito bem por serem ambas pessoas que conheço e que admiro.

Peço desculpa por não ter ido à cerimónia de entrega das condecorações que, pelos vistos, decorreu aqui na cidade do Mindelo na última segunda-feira, porque para falar a verdade ainda ninguém me informou oficiosa, formal ou sequer informalmente que havia sido condecorado com uma das mais altas distinções da Nação Cabo-verdiana. Portanto, oficiosa, formal e informalmente não posso dizer que tenha tomado conhecimento da honra que me coube em direito e muito menos faria sentido aparecer no Palácio do Povo na Rua de Lisboa sem ter sido convidado (ou convocado) nem que me fosse permitido levar os dois acompanhantes da praxe nestas ocasiões.

Isto tudo para vos dizer, mais do que para me por em bicos de pés, que agradeço e me sinto honrado e que a minha não comparência em tão solene acto se deveu, única e exclusivamente, ao facto de não ter sido convidado e/ou informado por ninguém da Presidência, apesar de me encontrar a poucos metros do local de onde decorreu a cerimónia. Para que não haja nenhuma pessoa mal informada, a começar pelo próprio Presidente da República, cujo punho assina o decreto que me concede tamanha distinção, a pensar que eu sou algum ingrato ou um grande mal educado. Porque isso é coisa que eu não sou.





You may also like

8 comentários:

Álvaro Ludgero Andrade disse...

Meu caro, não fosses tud a dizê-lo não acreditaria... há coisas que... é melhor ficar calado. No entanto, parabéns pela honraria que mereces.

Virgilio Brandao disse...

No comments!
Abraço fraterno
PS: Se te serve de consolo, sei que não foste o único a viver situação tão insólita.

Anónimo disse...

É o protocolo no seu máximo... o Sr. Presidente, de tanto pensar nas gentes de Sóncent que acaba se esquecendo delas...também pudera: só aparece aqui para condecorar, oiar o karnaval, festival, dar bóka livre (só pra VIP) na palóce do povo, tudo no dinheirinho do povo.

Não é atoa que a lista de presidenciaveis para 2011 é interminável.

Anónimo disse...

Agora é esperar para ver se, pelo menos, vem por aí algum pedido "formal, informal ou oficioso" de desculpas pela barraca...Enfim, até parece anedota, e seria hilário se nâo fosse trágico.

Força e que continues o teu bom trabalho

Pimintinha

zito azevedo disse...

Esta amostra de insensibilidade social só demonstra que há governantes para quem a comenda é mais importante que o comendador...Connosco, felizmente, isso não acontece...Um abraço, mau grado a honraria...

Lily disse...

Apesar de tudo: parabens!

Neu Lopes disse...

Pensei que não estivesses na lista, pois não ouvi teu nome através dos Media. Confesso que achei muito estranho. Fico agora esclarecido. Abraço.

Anónimo disse...

Pasiensa Mil!
N ta spera nunka ter es onrra pa ser kondekorode na Kabe Verde pa nada des munde!
Pa ke? Un onrra dzonrrode!
Es tita pagás nen?
Kamin e mesme longe y ele tita fka kada ves mas pirdide na orizonte.
Absurde!

Guy Ramos