Cafeína

5 Comments




«Não há um Palácio para a Cultura, mas temos o actual museu do artesanato a cair aos pedaços, uma fantástica sala de cinema abandonada à sorte, dois ou três pequenos auditórios sem manutenção. Mas como somos ricos, aliás muito ricos, abandonamos tudo isso e fazemos um Palácio. É claro que quando este também já não servir por má gestão e falta de conservação, faremos outro ainda maior e mais caro, e depois outro e outro, até termos entre nós o Reino da Cultura, semeado de Palácios e Criadores.»

Paulo - comentário publicado no Café de Memória Futura




You may also like

5 comentários:

Anónimo disse...

Alguém viu um elefante branco por aí?



Agostinho

zito azevedo disse...

O comntário de Paulo é, infelizmente, paradigmático do relacionamento que, a nivel planetário, as pessoas têm com a classe dirigente: DESCONFIANÇA... e nem sequer é necessário perguntar a quem assacar as culpas!

Anónimo disse...

Muita lucidez do Paulo, que está, infelizmente, coberto de razâo, e acabamos por ser todos culpados porque pactuamos passivamente com esse tipo de devaneio demagógico e despesista!

Pimintinha

Anónimo disse...

Ó João, será que o Paulo quis mesmo dizer "Palácios e Criadores"? A mim soa-me mais a 'palácios e credores'? (Risos!!!) Brincar é preciso!
Abç's
ZC

Anónimo disse...

Sabiam que o museu de arte tradicional (com m minuscula de propósito) está sem luz e sem telefone fixo...este traduz o estado da cultura em São Vicente...se fizerem uma revolução, chamem-me, queria alistar-me numa...

Abraços