Um Café com... o outro café

1 Comments


Uma expressão que agora está na moda no Mindelo diz-nos que "dar um café" corresponde à prestação de algum serviço sexual a troco de dinheiro. Não quero nem imaginar como e quando essa forma de chamar a putaria pegou na sociedade mindelense, nem vou agora discorrer se isso será benéfico ou prejudicial para quem como eu gosta realmente de café, a não ser a possibilidade de alguém lhe oferecer um café e ele pensando que vai tomar uma chávena do precioso líquido, acaba confrontado com outro tipo de consumo...

Isto tudo para comentar uma sondagem divulgada ontem na China que mostra terem as prostitutas mais credibilidade que os políticos. Pois é isso mesmo: as prostitutas chinesas são consideradas mais "confiáveis" do que os políticos ou os cientistas do país, segundo uma pesquisa realizada pela revista Insight China. Neste levantamento, para 7,9% dos entrevistados, as prostitutas só não são mais confiáveis que os agricultores e os religiosos.

Os políticos aparecem no final da lista, perto dos professores e cientistas. "Uma lista como essa é ao mesmo tempo surpreendente e embaraçosa. É realmente incomum que as trabalhadoras do sexo apareçam numa relação como essa", diz um editorial do jornal estatal China Daily.

Confesso, para não ser parcial, que na mesma sondagem entre as categorias com credibilidade em baixa estão os agentes imobiliários, as secretárias, os diretores de empresas e... os artistas! Depois dos agricultores, religiosos e prostitutas, os soldados apareceram na quarta colocação entre os mais confiáveis. E se fosse feita uma sondagem do mesmo género por aqui, qual o resultado? Estaria o negócio do café tão bem colocado no mercado da confiabilidade?

Fonte: aqui




You may also like

1 comentário:

zito azevedo disse...

Há muitos, muitos anos, aconteceu a Académica ganhar um jogo ao Mindelense por 3/0... Porque a "Briosa" equipava de negro, a façanha passou a ser conhecida por TRÊS CAFÉ...e não durou muito até que a expressão começasse a ter implicações de carácter mais ou menos libidinoso...É que, segundo alguns, o café excita!
Quanto ao resto, não admira que os chineses prefiram as prostitutas, em matéria de fiabilidade: elas aparentam ser o que são e comportam-se como tal, ao contrário, precisamente, dos políticos de outros actores da cena social. Chinês não é parvo!
Zito Azevedo