Declaração Cafeana

2 Comments


Fui ontem ver a peça de teatro "Chuva Brava" do grupo Juventude em Marcha, do Porto Novo, uma adaptação de Jorge Martins do romance emblemático do claridoso Manuel Lopes e aqui declaro, alto e bom som: é o melhor espectáculo do longo historial do grupo que já tive oportunidade de ver. Ou dito de outra forma, numa altura em que esta companhia celebra o seu 25º aniversário - só por isso merecem todos os elogios possíveis e imaginários - a companhia de teatro mais popular da nossa historiografia cultural, está no ponto de rebuçado.

Existe uma certa intelectualidade que tem preconceitos em relação a certas coisas. Gostar-se do Juventude em Marcha, porque é um grupo do povo, não fica bem em certos círculos mais fashion. Caguei para isso, desculpem a linguagem. Os actores e actrizes deste grupo são do melhor que há no país e neste espectáculo estão melhores do que nunca. César Lélis veio comprovar, se preciso fosse, ter sido merecedor do Prémio de Mérito Teatral que a Associação Mindelact lhe deu este ano; os resistentes Jorge, João e Olga estão em grande forma e os mais jovens trazem uma renovada energia aos palcos. Ou seja, todo o elenco esteve à altura de um grupo que festeja as suas bodas de prata.

Jorge Martins fez uma excelente adaptação e merece todos os aplausos. Mantêm a identidade do grupo, com os mais geniais e bem conseguidos momentos cómicos que já vi deste grupo em 16 anos de contacto, e consegue trazer para a cena a marca de Manuel Lopes com autenticidade, rigor histórico e ritmo contangiante. O público do Juventude em Marcha é um caso à parte, gritam, riem, aplaudem durante todas as cenas e adoram a dupla Jorge e César, perdoando todos os excessos ou deficiências que o grupo possa eventualmente apresentar. Mas neste fim de semana no Mindelo, a companhia Juventude em Marcha mostrou toda a sua pujança, alegria e capacidade e eu, como encenador, homem do teatro e de palco, aplaudi de pé, encantado pela dádiva que nos foi ofertada pelo grupo de Porto Novo. Um grande, grande bem haja. 

Já agora, o sítio oficial do grupo: aqui





You may also like

2 comentários:

Elsie disse...

A peça vai passar em Portugal?

João Branco disse...

Não faço ideia. Sei que todos os anos, no Verão, eles fazem digressões para a Europa, para espectáculos na diáspora.