Declaração Cafeana

16 Comments



Nunca é demais repetir: a luta pelo Éden-Park pode até estar relacionada com o facto de não termos neste momento um único cinema em S. Vicente, mas não só, nem me parece que este seja o aspecto mais importante. Até porque, todos estamos lembrandos, e seria preciso sermos muito hipócritas para enterrarmos a cabeça na areia e dizermos "não é nada comigo, não é nada comigo!", que uma das razões pela qual o edifício deixou de funcionar como cinema foi porque os mindelenses pura e simplesmente deixaram de ir ao cinema. Culpem-se os clubes de vídeo (quase sempre piratas e ilegais), culpem-se as antenas parabólicas (quase sempre piratas e ilegais), culpem-se as outras formas de entretenimento, mas a verdade é que os últimos filmes que passaram na mítica sala de cinema do Mindelo eram actuais e tinham uma qualidade que não desculpa o abandono a que foi votada pela maioria dos cidadãos da cidade.

Vem isto a propósito de um comentário que recebi da Praia sobre este assunto. Escreve Denis Rodrigues que "enquanto os mindelenses, estão com esta luta pela salvaguarda do nosso Eden Park, no sábado aconteceu algo que me deixou triste e até então a matutar. Como fanático do Cinema fui ao Cinema da Praia no Plateau, ver o filme Lua Nova da saga Twilight e com medo de não encontrar bilhete fui bem cedo . Para o meu espanto quando o filme começou vejo cerca de 20 pessoas na sala que tem lotação para mais de 100. E volto-me para minha companheira e digo Cinema é Cultura e para este povo aqui está uma amostra de até quanto valorizam esta cultura. E veio a minha afirmação de que se calhar é por isso que quem de direito se está a marinbar para o Eden Park! Posso estar errado. Mas digo que desde que vou aquele cinema da Praia nunca vi mais de 20 pessoas na sala! E os filmes são bem recentes."

A luta pela salvaguarda do Éden Park é para a manutenção da valência e do espírito do edifício, sendo que desde sempre defendi a sua aquisição pelo Estado e a sua profunda transformação e remodelação num Teatro Municipal com variadas valências (incluindo uma pequena sala de cinema) ou um centro cultural (se lhe quiserem chamar palácio, por mim, tudo bem!). A questão do cinema é lateral. Claro que é uma vergonha não haver nenhum cinema numa cidade como esta. Mas quem são os principais culpados? Os mindelenses. Não é o Governo, nem a Câmara Municipal, nem a família Marques, nem o magnata que tenha eventualmente comprado aquele espaço e queira ali fazer um hotel de 25 andares. Os culpados são os mindelenses que abandonaram os filmes porque encontraram alternativas mais baratas, quase sempre ilegais, mas que muito pouco tem a ver com aquilo que é a magia de se estar sentado no escuro de uma sala de cinema, magia essa que nesta cidade era ainda maior nos primeiros minutos por causa do som das mancarras a serem furiosamente descascadas por homens, mulheres e crianças ansiosos e deslumbrados.




You may also like

16 comentários:

Pss disse...

Ah agora o culpado por Eden-Park ter encerrado somos nós ? A culpa tem que morrer solteira não é ? Não é nenhuma das entidades citadas. Nem nenhum dos poderes citados. A culpa é afinal de um anónimo mindelense.

JB disse...

Estás a embirrar? Como é lógico o cinema fechou porque deixou de ter público. Se todas as sessões esgotassem ainda teriamos ali a Dona Maria Luisa Marques na porta do cinema a receber as pessoas, como sempre fez. Qual é a dúvida? Agora, está a apodrecer porque ninguém de direito tomou uma atitude condizente com a importância desse património. Está claro.

Mestrando disse...

eu devo ter ido pela ultima vez ao cinema em 2000 ou 2001.nem me lembro.
só sei q um ano depois voltei de férias e estava fechado. e tb acho q a culpa n eram dos filmes pq os mesmos eram recentes.é mm culpa de quem deixou de ir pq preferir opções mais baratas.
eu entendo esta petição n só como um ajudar dum marco da cultura mindelense(e caboverdinana) cm tb o direito e prazer q o cinema/cultura devia ter na vida das pessoas.
namoriscar,comer mancarra,ver um bom filme.qq q seja a desculpa sp foi mt bom ir ao cinema.

Pss disse...

Estou a embirrar sim com essa mania que nós temos de por a culpa de coisas em graves em anónimos. Há culpados. Basta chamar os nomes. É claro que a última coisa que se quer neste momento é uma caça aos culpados. Talvez neste momento o melhor é procurarmos soluções rápidas e deixamos os culpados para depois.

JB disse...

A culpa em anónimos? Mas quem é que falou em anónimos? O Eden Park fechou porque os cidadãos do Mindelo deixaram de ir ao cinema. Simples. Não há aqui nenhuma caça às bruxas. Ah e pela descrição do Denis, o mesmo vai acabar por acontecer na Praia.

Rosi disse...

e isto vem mesmo a calhar..."Fazer cinema é ser sensível ao mundo e ter curiosidade pelo outro!" encontrei no site do Guenny Pires. http://www.guennypires.com/
Gente como ele continua a acreditar que cinema é cultura!!! Devíamos apostar mais em cinema sim!!! E não deixar que cidades como Mindelo ou mesmo qualquer outra cidade não tenha um espaço para exibir filmes. Como é que queremos evoluir artisticamente se o k fazemos é só ver novelas brasileiras. Aposto que mais da metade da população que tenha TV nem sequer ve as noticias, e se sim, estão a espera de ver futebol português ou algo assim. Desculpem se isso não for verdade, mas é a sensação que tenho. :0(

Anónimo disse...

Alguém que organize uma secção de cinema nem se for no pátio do Éden Park, só para fazer um pouquinho mais de pressão e lembrar os bons tempos.
Já agora o que foi feito dos projectores?

JB disse...

Penso que o espólio foi oferecido à CMSV para a futura cinemateca, já projectada.

P.S. Peço que assines um próximo comentário, porque por princípio não publico anónimos. Abraço.

Anónimo disse...

Ta lembram que nha avó que ca sabê alê (é o kel ta dzê ma um tem duvda) tava bai sê cinéma tud dmingue (era moda bai pa missa). Se nera na Tuta era na Eden-Park. El tava bsti bnitim que sê saia e sê lincim esticod e marrod na trás de cabéssa, sê sapatim lustrod. Depôs el tava contame quês film indione, Bud Spencer e sê cumpanhêr, Elvis Presley, etc... Um dia um ta perguntal manera kel tava cumprendê kês film traduzid...ma tava cumprendês dritim...

c.

Pss disse...

Com quem então Cinemateca ahhhh ???!!! "Futura cinemateca, já projectada" !

Ess Cinametaca é para que ano ? É para o ano 69 ? Para o 3069 ?

Quando dizes que os culpados são os mindelenses estás a culpar O Anónimo Mindelense. Só não seria anónimo se tivesses dito que a culpa é a Isaura Gomes, ou Ministro de K/Cultura. Não tarda muito estás a culpar os mindelenses também porque não há um Teatro não ?

JB disse...

Pss, não coloques na minha boca coisas que eu não disse. Quanto ao resto, ba tmá un bonhe de mar na Lajinha. Bo tita mestê relaxá un kzinha...

P.S. Se há pessoa que tem, publicamente e dando a cara, criticado as políticas culturais públicas tenho sido eu. Portanto, erraste no alvo. Mais uma vez.

Anónimo disse...

Porquê bsote ca ta bai lá na Camara fazê un sitting? Mandal un rebera de sms...

Braça

C.

Pss disse...

Ah fico mais descando pela resposta. Afinal eu como mindelense sou - segundo Café Margoso - somente culpado pelo seguinte crime: Fecho de Eden-Park. Quanto ao crime de não haver um Teatro em S.vicente sou absolvido pelo mui ilustre !
Obrigadinho ... obrigadinho

Pss disse...

P.S.: Como seria bom se tud gent tava relaxod ne ? Café Margoso teria via aberta para as suas crónicas enviasadas de juntar Amilcar Cabral com um qualquer e dizer que afinal o primeiro não é ninguém. Era bom não era ?

Longa Vida a Café Margoso e que continua a dar (somente) a cara ás criticas das políticas culturais públicas

JB disse...

Nestes dois comentários, pss, estás a ser cínico primeiro, e desonesto no segundo. Porque colocas na minha boca coisas que eu não disse, e tiras conclusões com a tua, passando a responsabilidade para a minha cabeça. Se TU achas que Amilcar Cabral foi "qualquer um", problema TEU.

Um conselho, já que tens TANTO para dizer e TANTO para criticar. Dá a cara, abre um blogue e escreve. Opina. Debate.

Talvez deixes de ficar tão azedo.

Anónimo disse...

Guenta lá João!!! :o)

C.