Um café com um tiro no pé

24 Comments




Pelos vistos, a selecção de Cabo Verde devia ter aberto as suas portas antes, durante e depois da partida com Portugal, para levantar a moral das tropas lusitanas. Pelos vistos, este empate criou alguma azia nalguns sectores. Pelos vistos, mais valia terem feito um treino e não um jogo a sério, porque ao que parece toda a gente ficou espantada pelo facto dos técnicos e jogadores cabo-verdianos terem encarado a partida como um jogo a sério. Esta prosa do jornal O Jogo é qualquer coisa de inacreditável:

«Surpreendente. É o mínimo que se pode dizer sobre a forma como João de Deus, treinador de Cabo Verde, encarou a partida de ontem. O jogo era de carácter amigável e, por razões óbvias, bem mais importante para Portugal - o Mundial está prestes a começar e o apuramento para a CAN só arranca em Setembro -, mas comparando a estratégia adoptada pelos dois seleccionadores junto dos jornalistas, no domingo, parecia exactamente o contrário. (...)

De resto, o objectivo de esconder o jogo ou ludibriar Carlos Queiroz por parte de João de Deus foi evidente também noutro episódio, quando afirmou que a sua equipa se ia apresentar em 4-4-2 com losango a meio-campo e de seguida pediu aos jornalistas para não escreverem nada sobre esse mesmo assunto.

Além destes, houve um outro caso que causou alguma estranheza. Quando lhe perguntaram, também na véspera do jogo, se a equipa de Cabo Verde iria ter algumas cautelas para não colocar em risco a integridade física dos jogadores de Portugal e se teria existido uma conversa prévia nesse sentido com a Federação Portuguesa de Futebol, João de Deus respondeu com uma outra pergunta, marcada por uma ponta de ironia. "E Portugal vai ter algum cuidado especial para connosco?", ripostou o técnico da selecção cabo-verdiana.

Foram demasiados cuidados para quem está a dar os primeiros passos na carreira de treinador principal e, sobretudo, para quem é português

Desculpem lá perguntar, mas o que é que o cu tem a ver com as calças? Ser português e em início de carreira implicaria encarar este jogo de forma menos séria e profissional? Esta forma de escrever sobre o jogo por parte da comunicação social portuguesa foi estranha, para não lhe chamar outra coisa. Aliás, os próprios comentários na televisão mostraram um desconhecimento total de quem era quem numa das equipas em jogo - a de Cabo Verde, evidentemente - e reflectiram um desrespeito pelos homens que equipavam de azul (algo comum aliás na imprensa desportiva portuguesa, de uma forma geral, que nunca gostou do azul).

Se a selecção de Cabo Verde tivesse «aberto as pernas» às vedetas lusas e tivesse levado uma cabazada das antigas, certamente os artigos da imprensa desportiva portuguesa teriam outro teor, seriam os jogadores e técnicos tratados com alguma simpatia e benevolência e ninguém estranharia a estratégia do seleccionador cabo-verdiano. O que vale é que as equipas que vão jogar contra Portugal no Mundial, não vão ter segredos para ninguém, estando inclusive previstas algumas reuniões entre os seleccionadores com Carlos Queirós para esclarecer a forma de jogar de uns e outros, não vá ninguém ser apanhado desprevenido, o que seria completamente inaceitável, mais a mais, num mundial de futebol!






You may also like

24 comentários:

Leonardo B. disse...

[a coberto de "segredo" se esconde muita ignorância... é a melhor desculpa para quem não sabe, mas finge saber!]

um imenso abraço,

Leonardo B.

Amílcar Tavares disse...

Tive hoje a curiosidade de ler os jornais e ver os programas televisivos de ontem. Globalmente, os cabo-verdianos foram desrespeitados. Mas não esperava outra coisa.

É por estas, e por outras, que eu escrevi: Cabo-verdianos seriam os bombos da festa contra jogador de 90 milhões de euros e equipa 3ª no ranking da FIFA.

Pelos mesmos motivos que nos Mundiais apoio unicamente as equipas africanas e continuo a acompanhar a prova após a eliminação delas todas mas o vencedor do Mundial é-me indeferente.

Anónimo disse...

"Globalmente caboverdeanos foram desrespeitados" ? o desrespeito começou quando apareceu no rodapé da emissão de Sport TV no Domingo citando o mais alto magistrado da nação que terá dito (talvez a brincar) "esperemos que Cabo Verde não perca por muitos"

Pss disse...

"No final, alguma desilusão entre os portugueses, delírio total dos cabo-verdianos. E com razão: se Pedro Pires, o presidente, só não queria perder por muitos, deve ter adorado nem sequer perder." - Jornal ionline.
Pois é Sr. Presidente por essa é que não esperava. É claro que o Presidente da Rep. deve ter dito aquilo na brincadeira, mas ... ficou ...
Agora JB diz uma grande verdade. (De vez enquando há umas aqui no Café). Se tivessemos levado uma cabazada seriam todos os jornalistas muito simpáticos connosco, "ah coitadinhos bateram-se bem mas ... ". Como enfrentamos os CR7 ou CR9 ou Nanis, e sei lá mais quem ... então agora temos que aguentar !

Anónimo disse...

Meus amigos, vocês têm essas desilusões porque são dependentes da tv e dos jornais portugueses e pensam que o mundo roda em torno de Lisboa. Se tivessem visto o jogo na TCV não ficariam irritados com a arrogância secular dos tugas, ou seja aqueles que ainda pensam que são império, porque há muito boa gente que sabe situar as coisas. O comentador da TCV não te sotaque alfacinha, mas é nosso e eu não fiquei irritado com os comentaristas portugueses porque não os ouvi. O resto é o que todo o mundo sabe.

Carlos Silva

Benvindo Chantre Neves disse...

Por causa das declarações do PR, antes do jogo tive uma discussão com um amigo meu que o defendia dizendo que ele estava a ser realista.
Se calhar, também os comentadores que no asemanaonline escreveram que o treinador do Marítimo do Porto Novo "tava ta oiá blu" quando disse que ia jogar na várzea para vencer o Boavista, estavam a ser realistas!

E deu no que deu... Afinal no futebol também se tira lições

dai disse...

Se tivesses lessionado o CR9, hoje Portugal teria cortado as relações diplomáticas com Cabo Verde.

Anónimo disse...

Excelente observação, a do Carlos Silva.

Anónimo disse...

Mas mais interessante foi a desculpa de Carlos Queiros a SIC, de que evidentemente que por ser um jogo amigavel as stars da seleccao portuguesa nao iriam nunca meter o pe na bola a matar, e arriscar alguma lesao grave! Fiquei parva com essa desculpa!

Esperteza saloia no seu melhor!

jbosco_cv@yahoo.com.br disse...

Na minha humilde opinião, Portugal não passará da primeira fase. Por esses e outros motivos: - Tem ótimos jogadores a nível individual mas o conjunto nem sempre funciona ou "morre na praia".
- Historicamente, sempre teve problemas internos de "administração de egos" e não chegará a lugar algum com a arrogância do CR7 e do próprio treinador - o português/moçambicano Carlos Queiroz. Para eles, após o empate com CV, o jogo não valia nada.

Pois é meus caros. Se não sabem a história de cada cidadão desde país se resume em uma única palavra: superação. Por aqui, as dificuldades se tornam as energias para novas conquistas. No futebol não seria diferente. O empate nos rendeu mais três posições no Ranking Fifa (agora uma orgulhosa posição de 114, que deve ser melhorada ao longo dos tempos) e rasgados elogios do presidente da instituição. E a luta continua rumo ao CAN 2012 e BRASIL 2014.

Concordo com a opinião do JB - As declarações tanto da imprensa quanto de alguns membros da equipa de PT se transformaram em um verdadeiro tiro no pé. JB, estou aguardando a reunião de Carlos Queiroz e Dunga para acertarem detalhes dos seus encontros, com atenção especial à canela milionária dos seus jogadores - essa foi boa, kkkkkkkkkkk.

Meus caros, pelo exposto acima e exercendo o meu direito de torcedor, torcerei contra o combinado Português na Copa em quaisquer circunstâncias: até mesmo contra o capeta. Os jogadores caboverdianos que por lá militam - nem vou citar nomes - que me perdoem, eles saberão entender os caboverdianos que que como eu fizerem esta opção.

Deportivamente e com fair-play,

João Bosco
jgertrudes@hotmail.com

JB disse...

Carlos, infelizmente de Lisboa não se apanha a TCV (cá está uma frase que eu não pensei que iria dizer tão cedo!)

Retornado disse...

Os Caboverdeanos torcem contra o portuga, pelas mesmas razões angolanos idem, provavelmente Moçambicanos e Guineenses farão o mesmo, talvez até os madeirenses, mesmo com o CR);

Mas, pelo menos os Caboverdianos que aqui demonstraram esse propósito, podiam explicar porquê!!!

Como não li nem ouvi nenhum jornalista tuga, falar mal da equipa azul, intriga ouvir estas conversas!

JB disse...

Eu acho que o amigo retornado não leu o texto deste post. Ou então não entendeu. Ou fez-se de desentendido.

Amílcar Tavares disse...

Tem razão o anónimo. Também não gostei nada das palavras pré jogo do Pedro Pires pois não respeitou os jogadores cabo-verdianos! O José Maria Neves esteve bem melhor. Mais uma achega ao post: em minha opinião, essa postura do O Jogo só demonstra que na antiga metrópole ainda há gente que pensa que os PALOP devem ter uma atitude subserviente para com eles. Pois, isso é que era bom!

Leta (HF) disse...

JB, mas em qualquer parte do mundo podes apanhar Praia, explicando, TCV, mas em deferido. Basta acessares a www.rtc.cv e poderás diariamente acompanhar os telejornais, e outros programas. A RCV apanhas directamente ou via nave.cv ou via sapo.cv
Beijão
Leta

Grace disse...

No minimo a nossa seleção deu uma lição de humildade, ñ só a seleção portuguesa como aos próprios portugueses.

Eu que vivo cá, um dia antes do jogo já estava a ouvir "no minimo levam 5". No fim do jogo perguntei quem marcou os 5 golos pq ñ estava com atenção.

Quanto a mim, digam o que disserem 'nha peite intchi de orgulho, um te ma nhe seleção ne vitória ou ne derrota'

zito azevedo disse...

Tenho pena, muita pena, mesmo, que a insignificancia cósmica de um jogo de bola que, ao mais alto nivel é praticado por uns meninos mimados de carteiras cheias e cabeças ocas, sob a batuta de especialistas que se às vezes fazem o que devem nem sempre sabem o que dizem, que outros profissionais da asneira comentam com floreados que não raro raiam o ridiculo ao invés de se limitarem a ilustrar as imagens que nos servem, enfim tenho pena que os
écos tenham por vezes descido ao nivel provocatório dos sons que lhes deram origem e, à margem de toda a serenidade, tomando a nuvem por Juno, tenham dado origem a posições de antagonismos de rara virulencia numa época em que tanto se clama pela fraternidade que fortaleça as relações entre os povos para que constrúam diques de defesa global contra as ameaças que o desenvolvimento coloca às sociedades modernas. Tenho pena que seres imperfeitos que somos, continuemos a desbaratar as nossas energias em questões de "lana caprina" e de glórias mais do que transitórias...Tenho pena e pergunto-me que mal terei feito a Deus para assistir a tão triste espectáculo...Desculpem o longo desabafo!

Retornado disse...

Eu não estava a responder a JB, pois concordo com tudo e aplaudo a análise futebolística.

Eu apenas estranho as reações "cutâneas" de alguns comentadores, que ultrapassa o couro da pelota!

jbosco_cv@yahoo.com.br disse...

Esclarecendo melhor o último parágrafo do meu último comentário:

Seleção de futebol para torcer na copa e opinião a respeito de assuntos dos mais diversos é que nem ??: cada um tem o seu! Agora confundir opiniões contrárias às declarações pós jogo - algumas desrespeitosas e carregadas de arrogância e prepotência - daí advindas com a paz mundial é confundir o ?? com as calças.

Alías joio e trigo tem em todo o lugar. E para não perder o espirito da coisa e ter algum motivo para rir após a copa, pagaria para ver e curtir mais algumas desculpas desfarapadas após uma eliminação precose. Tomara que agora menos carregadas dos velhos preconceitos: como a máxima das canelas ameaçadas. Confesso que as vezes tem que ter paciência para não sair do sério com essas leviandades alheias.

Com fair-play

JB

Edy_CV disse...

Também fiquei profundamente indignado com a postura dos media portugueses, a falta de respeito para com a nossa selecção podia ser vista da Lua. Assim como o prezado Amílcar torcerei pelas 6 selecções africanas no Mundial. Espero é que agora os cabo-verdianos lembrem-se que os Tubarões Azuis existem, e estejam com os nossos já em Setembro, no jogo importantíssimo frente ao combinado maliano

aMendes disse...

" QUERO QUE SAIBAM...QUE A NOSSA LUTA NÃO É CONTRA O POVO PORTUGUÊS"..( AMILCAR CABRAL)
Assim:
A VOSSA LUTA NÃO DEVERÀ SER CONTRA A SELECCAO LUSA... MAS CONTRA OS COMENTADORES DESPORTIVOS!!!!

TAL COMO POR CÁ É HABITUAL DESANCAR_SE NELES, FORTE E FEIO, DURANTE E DEPOIS DE UM BENFICA-SPORTING...
IR ALÉM DISSO... É MANIFESTAR UM ÓDIO RACICO QUE DE TODO JA DEVIA ESTAR ULTRAPASSADO...

Anónimo disse...

Gosto tanto de Portugal e tanto de Cabo Verde que não tenho pachorra para alinhar na "histeria dos pans": os pan-europeístas e os pan-africanistas. Sorry, desculpem, bzotro desculpam!

(p.s.) Ó JB, muda de jornal desportivo, hehehe!

a) RB

Anónimo disse...

Obrigado pelo desabafo Zito. Não caiu no vácuo. Abraço.

zito azevedo disse...

Obrigado ao anónimo, pelo obrigado!
Já me sentía como girassol isolado neste deserto de violencia epistoolar...