Interrogação Margosa

12 Comments




Esta foto de Alexandre Conceição, mostra a mesa de honra da cerimónia de entrega do Prémio Camões 2009 ao poeta cabo-verdiano Arménio Vieira e nela estão sentados, respectivamente, da esquerda para a direita, Lula da Silva (Presidente do Brasil); Cavaco Silva (Presidente de Portugal), José Sócrates (Primeiro-Ministro de Portugal) e Gabriela Canavilhas (Ministra da Cultura de Portugal).

O blogue Terra Longe chamou atenção neste post e eu concordo, por isso deixo aqui a pergunta: porque não há ali nenhum representante de Cabo Verde? Pedro Pires, Presidente da República de Cabo Verde, foi convidado? José Maria Neves, Primeiro-Ministro de Cabo Verde, foi convidado? Fernanda Marques, Ministra do Ensino Superior, Ciência e Cultura, foi convidada?  A propósito Pedro Pires terá dito que (não ouvi directamente), «só se está bem onde se é convidado», expressão que denota, no mínimo, algum mal-estar presidencial. Sendo o premiado, e pela primeira vez, um poeta de Cabo Verde não vos parece que há aqui alguma coisa que não bate certo? Que souber as razões, que as explique.




You may also like

12 comentários:

Ricardo Riso disse...

Caramba!! Muito estranho, realmente...

Anónimo disse...

O Prémio Camões foi instituído através de um Protocolo celebrado entre a República Portuguesa e a República Federativa do Brasil.

Não faria qualquer sentido, pois, que a respectiva atribuição fosse presidida por outro Estado que não Portugal e Brasil, como não faria qualquer sentido que outro Estado que não Portugal e Brasil estivesse representado na mesa de honra dessa atribuição.

Por isso é que nem Moçambique (José Craveirinha), nem Angola (José Luandino Veira) estiveram representados - a esse nível - aquando da atribuição do Prémio a um e outro.

a) RB

JB disse...

Está certo, RB, está certo (estará?) Assim se percebe como anda a tal da lusofonia... Quando interessa a uns e quando interessa ter os outros.

Nuno Andrade Ferreira disse...

Para mim, a grande questão é o facto do maior (e mais importante) prémio literário em língua portuguesa ser patrocinado por dois Estados e não pelo conjunto dos países que dão corpo ao espaço lusófono.

Para mim, o facto diz muito é do estado da CPLP. Dela esperávamos que fosse o verdadeiro motor dessa integração na diversidade que deve ser a lusofonia.

Pss disse...

sou obrigado a concordar com o último comentário de um Nuno ... ! De facto Pedro Pires tem razão porque só vamos onde somos convidados. Mas também não é menos verdade que "don de bói" ou seja quem paga a festa convida quem quiser ! E portanto Portugal e Brasil pagam o premiozinho e convidem quem quiserem ... !

Amílcar Tavares disse...

Isso só mostra a treta que é a lusofonia e a CPLP: é só para fazer de conta.

argumentonio disse...

este prémio é como é!

mas será bem vinda a proposta de outros prémios, de preferência com credibilidade e prestígio, integrando um conjunto mais representativo da lusofonia

;_)))

ps - JB, o que se estranha um pouco é que ainda há dias se reclamava contra o conceito de países de língua oficial portuguesa e agora se clama por maior presença da CPLP...

Anónimo disse...

Por mim limitei-me a fornecer factos que respondem à pergunta formulada.

Acrescento mais os seguintes:

O Prémio Camões foi instituído inicialmente pelo Protocolo Adicional ao Acordo Cultural entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da República Federativa do Brasil, de 7 de Setembro de 1966, que cria o Prémio Camões, assinado em Brasília, em 22 de Junho de 1988, aprovado por Portugal através do Decreto nº 43/88, de 30 de Novembro.

Este protocolo foi substituído pelo Protocolo Modificativo do Protocolo que Institui o Prémio Camões, celebrado entre a República Portuguesa e a República Federativa do Brasil, assinado em Lisboa, em 17 de Abril de 1999, aprovado por Portugal através do Decreto nº 47/99, de 5 de Novembro.

E convirá realçar que, nos termos do artigo 9º deste último Decreto, o acordo está aberto à adesão de outros Estados Partes da CPLP, mediante consentimento prévio das duas Partes originárias.

Cabo Verde pediu a respectiva adesão?

a) RB

Carla disse...

João
ka tem nada a ver que post, ma permtim usá ess café pa mandá um abraço bem grande para os nossos "tubarões azuis". onte es fazem transbordá d´orgulho!!!!!!!!!!!!
Sorry, João un sabê que bo coração ta fcá divido mas un ta esperá que equipa das quinas que tem melhor prestação na próximo jogo!!!
Quanto a Cabo verde, se ess resolvê pagá treinador e dá condições pa selecção, nó ta ba pa Can 2012 com certeza

Grace disse...

RB, acho que, ninguem esta a pedir que seja o presidente ou o primeiro ministro, de Cabo Verde, a entregarem o premio, mas no minimo que haja um representante do país. E se ñ aconteceu com os outros países falharam igualmente. No meu ver é como entregar "o diploma de formatura" e os pais ou qualquer representante da familia não serem convidados para a cerimonia.

Ps: um te ma bo Carla :D

Virgilio Brandao disse...

Já agora, fica aqui o link (até pela utilidade geral)
http://rtc.cv/tcv/index.php?paginas=40&id_cod=3237&data=2010-05-22

Há uma figura da relação entre os Estados a que se denomina Cortesia... e pelos vistos ela se aplica só quando dá jeito.

Ah, anónimo RB... José Luandino Veira não teve ninguém representado na atribuição do prémio, tem toda a razão! pois recusou-o. E o José Craveirinha foi dos primeiros a receber o prémio (que tem alternado entre premiados de Portugal e Brasil -tendo quatro africanos recebido o prémio em momentos particulares) e numa altura e que não tinha a dimensão que tem hoje.

Tenhámos consciência de uma coisa: além literário, o prémio Camões é político, e tudo o que faz deve ser interpretado nessa dimensão. Enfim... somos vistos da mesma forma, não importa os nossos méritos ou as funções que que ocupamos: tributários de Portugal, e agora do Brasil também.
Abraço fraterno

HFontes disse...

JB, aqui estão as explicações do PP.

Já tinha comentado no FB esse lapsu convidatório....

Mas para quem fala mal da prestação de Cv no jogo com PT não se pode exigir muitas diplomacias...

Dia bom


http://www.rtc.cv/index.php?paginas=45&id_cod=3237&data=2010-05-22