Café Cinematográfico

5 Comments



Há algum tempo que não trazia aqui algumas sugestões de cinema. Pois bem, vou deixar aqui duas, ambas fora de filmes fora do circuito da indústria do cinema americano, porque convém variar e há muito bom cinema para além daquele que se faz com o dinheiro de Los Angeles. Ambos já se conseguem encontrar no mercado de vídeo.

O primeiro desses filmes, «A Turma», realizado pelo francês Laurent Cantet, venceu a Palma de Ouro na penúltima edição do Festival de Cannes, e mereceu o aplauso unânime da crítica e do público: “Inteligente e sensível” (Les Inrockuptibles), “Excepcional, Sério, Subtil, Incisivo, Perturbador, Cómico” (Le Monde), “Energia transbordante” (Télérama), “Poderoso e Hipnótico (Libération), “Extrema coerência” (Cahiers du Cinéma) foram algumas das palavras usadas para descrever um filme essencial no debate sobre a educação e a democracia nos dias de hoje.

O filme, baseado num livro de François Bégaudeau, segue um ano de um professor e da sua turma numa escola num bairro problemático de Paris, microcosmos da multietnicidade da população francesa, espelho dos contrates multiculturais dos grandes centros urbanos de todo o mundo.



A segunda sugestão vem do sempre animado mercado brasileiro. «Estômago», realizado pelo estreante em longas metragens Marcos Jorge, é a história da ascensão e queda de Raimundo Nonato, um cozinheiro com dotes muito especiais. Trata de dois temas universais: a comida e o poder. Mais especificamente, a comida como meio de adquirir poder. E pode ser definido como “uma fábula nada infantil sobre poder, sexo e culinária”.

No elenco desponta o actor baiano João Miguel, como protagonista, numa interpretação muito bem conseguida, num filme já muito premiado no circuito de festivais um pouco por todo o mundo. É divertido, despretensioso e, sobretudo, muito bem feito.




You may also like

5 comentários:

Rosi disse...

Vi o Estômago, e aconselho. O humor é caustico, e fala das fraquezas humanas, do poder. Maravilhoso!

Lily disse...

Gostava muito de ter visto o Estômago, mas mal chegou às salas, logo se foi embora...
Assim acontece com muitos filmes interessantes, onde em Lisboa e Porto só passam numa sala e por vezes em horários inusitados...
Enfim, é o que temos...

Rosi disse...

Lily, se estiveres no Porto ainda esta na sala de Cinema do shopping da Cidade do Porto, e em Lisboa ainda esta no Monumental

Lily disse...

Obrigada Rosi!
:)

Anónimo disse...

Tive o prazer de assistir à ante-estreia no Brasil em 2007.
Adorei!
Kady