Um Café com os Infieis

4 Comments




Bem, este estudo é avassalador. Não tem como não ser avassalador. E tendo em conta as tendências gerais, dá que pensar: um estudo divulgado pelo jornal diário I, associa infidelidade masculina com o Coeficiente de Inteligência. De facto, diz o estudo que homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter um quociente de inteligência mais baixo. A conclusão é de um estudo publicado na revista "Social Psychology Quarterly". "Homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”, revela o estudo.

De acordo com o mesmo, as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstraram QI mais alto. O ateísmo e o liberalismo político também são características de homens mais inteligentes. Esta última parte também é importante. Sim, essa, do ateísmo. E mais não digo. 

Fonte: I




You may also like

4 comentários:

Grace disse...

Nada que me surpreenda :D

Nox Lilin disse...

Devia-se afixar estes estudos perto das igrejas, perto do registo civil e perto do parlamento. Talvez assim, as pessoas que realmente precisam saber isso, os lêssem.

Anónimo disse...

Cuidado João que ainda te "picas", este tipo de estudo pode ser um “pau de dois bicos”.

Não será contraditório que seja a ocidente a religião católica, a principal advogada da exclusividade sexual, e também da indissolubilidade do matrimónio? E a inteligência de Bento XVI é o quê, a excepção que confirma a regra?
Paulo

Anónimo disse...

Faltou só analisar o QI, dos(as) cornos(as).