Café Despertar

6 Comments




Recebi este texto por mail em duas versões: uma referente a Portugal, de um amigo de Lisboa, e outra para Cabo Verde, devidamente adaptado. Podemos não concordar com todos os pontos, mas na sua maioria, fazem todo o sentido.


Acorda Cabo Verde

Em três dias, a maioria das pessoas neste país lerá esta mensagem. Esta é uma ideia que realmente deve ser considerada e reflectida por todos os cidadãos.

Alteração da Constituição de Cabo Verde para 2012 para poder atender o seguinte, que é da mais elementar justiça:

1. O Deputado será pago apenas durante o seu mandato e não terá reforma proveniente exclusivamente do seu mandato.

2. O Deputado vai contribuir para a Previdência Social de maneira igual aos restantes cidadãos. Todos os deputados (Passado, Presente e Futuro) passarão para o actual sistema de Previdência Social imediatamente. O Deputado irá participar nos benefícios do regime da Previdência Social exactamente como todos os outros cidadãos. Não haverá privilégios exclusivos.

3. O Deputado deve descontar para a sua reforma, como todos os cabo-verdianos e da mesma maneira.

4. O Deputado deixará de votar o seu próprio aumento salarial.

5. O Deputado vai participar no mesmo sistema de assistência na saúde, no país, como todos os outros cidadãos cabo-verdianos.

6. O Deputado também deve estar sujeito às mesmas leis que o resto dos cabo-verdianos.

7. Servir no Parlamento cabo-verdiano é uma honra e não uma carreira. Os Deputados devem cumprir os seus mandatos (não mais de 2 mandatos), e então irem para casa e procurar outro emprego.

8. O Deputado não deve ser eleito apenas para usufruir mordomias enquanto tal.

9. Os mandatos são para representar e defender os interesses dos eleitores e não apenas, para garantir um tacho e uma boa reforma.

O tempo para esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos políticos a fazerem uma revisão constitucional. Assim é como se pode CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA NACIONAL. Se concorda com o exposto, ENTÃO VÁ PARA A FRENTE. Se não, PODE DESCARTÁ-LO.


Montagem fotográfica de Dariusz Klimczak



You may also like

6 comentários:

zito azevedo disse...

Com um pequeno retoque aqui e ali não me repugnaria subscrever este manifesto, com relação ao meu país, fosse ele qual fosse...

Caboverdiano disse...

... estas deveriam ser uma das medidas a serem tomadas para enfrentar a crise em 2012 em C.V.

Carla disse...

e quem iria ddeterminar o aumento do salário do deputado? por referendo?

Cidadão disse...

Quando era miúdo e ainda jovem, tinha a manias de ser "anarca" e achava que o sistema e os políticos não prestavam, mas depois cheguei á conclusão que a anarquia não passa duma fuga para frente, quando, em excesso de velocidade, deparamos com o sinal vermelho.
Os políticos são necessários, assim como os gestores, os pedreiros, os professores, os artistas ou os jogadores de futebol e até acho que, aqui em Cabo Verde, ganham pouco, pelas responsabilidades que assumem !!

Estarei errado ???

JB disse...

Certíssimos, políticos são necessários. Mas como em todo lado, há bons e maus. Nesta profissão, os bons escasseiam. Estarei errado?

Cidadão disse...

Então, falem dos outros. Os jogadores de futebol, por exemplo.