Um Café com Palhaços

5 Comments



Já o disse várias vezes e muitos sabem do que falo: quem utiliza o termo "palhaço" para insultar alguém não tem consciência de quão nobre é a arte do palhaço, diria mesmo que é uma das actividades mais humanas e ricas que uma pessoa pode experimentar, descobrir o palhaço que há em si. O meu grande amigo Enano, que tem vindo para nos alegrar todos os anos durante o Mindelact, é a prova provada e viva disso mesmo. Por isso, se alguém nos chama de "palhaço" pensando que nos está a ofender muito, está apenas a demonstrar a sua própria ignorância.

Foi o que aconteceu recentemente com Luis Filipe Scolari, personagem por quem sinto profunda antipatia, desde os tempos em que este foi seleccionador de Portugal, tendo conseguido sair do país como um herói apesar da fantástica proeza de ter perdido uma final de um campeonato da Europa a jogar em casa contra essa super poderosa potência do futebol mundial chamada Grécia, com quem já havia perdido o jogo de abertura desse mesmo campeonato.

Pois bem, o sargento Filipão já tem mais uma história para contar aos netos: dois dias depois de ter chamado os jornalistas de "palhaços", por estes estarem a fazer o seu trabalho normalmente, foi confrontado, no jogo seguinte, com uma inusitada manifestação de protesto: todos os repórteres e jornalistas presentes apareceram na conferência depois do jogo usando narizes vermelhos e um aberto sorriso, como qualquer palhaço que se preze. Claro que o treinador olhou e não encarou o protesto na desportiva. Saiu, porta fora, sem prestar qualquer declaração.

O que me chamou atenção aqui, mais do que a má-criação habitual do actual treinador do Palmeiras foi a forma rápida, unida e criativa como os jornalistas resolveram protestar da situação criada. Um belo exemplo para a classe, este episódio, não acham?




You may also like

5 comentários:

Amílcar Tavares disse...

Olá caríssimo.

Há tempos que não deixava cá uma impressão.

Ao teu post, acrescento que a organização que representa os palhaços nos EUA está furibunda com a média porque estes não se cansam de chamar de palhaços os políticos de Washington. Estão ofendidos com a analogia.

Sobre o Scolari, dá-te por satisfeito pela presença nessa final pois nunca ninguém o tinha feito e não vislumbro a presença lusa nesse jogo capital nas próximas décadas.

Um abração.

JB disse...

Amilcar, já viste que és defensor do homem. Um dia ainda se vai escrever a sério sobre esse Europeu. Aquela equipa, quem a fez, foi um senhor chamado José Mourinho.

Abraço

Carla disse...

Isso é uma das coisas que mais me impressiona nos brasileiros. Com uma criatividade incrivel eles conseguem fazer passar a mensagem.
Já agora para os brasileiros que passarem por este café deixo os meus parabéns pela eleição da primeira mulher presidente do Brasil valeu!!!!
Sobre o Scolari, acho que mais mal educado que ele só o Dunga. af!!!!!

Anónimo disse...

ahahhahahhahah carla ja bo divertim k'ss lembra na Dunga...enfim...muita criatividade mesmo essa resposta dos jornalista! e super engraçada tambe. ser palhaço e das profissoes mais dificeis que existem...bjoss titass

argumentonio disse...

com a devida vénia:

1 - o reconhecimento da antipatia, que inviabiliza a isenção, é um bom princípio de relacionamento honesto com os leitores do Café, pois o "registo de interesses" salvaguarda o posicionamento de partida;

2 - admirável a reacção colectiva, plena de ironia bem disposta, companheirismo profissional e solidariedade humana; mas convém não esquecer (e o Café Margoso já denunciou oportunamente) que há jornalistas que vendem a própria mãe, atirando-nos areia para os olhos sem olhar a meios nem aos estragos causados, por mera auto-promoção, vaidade, agenda política oculta, clubismo - sim, às vezes as apreciações pessoais sobrepõem-se à verdade dos factos e à apreciação correcta apenas por interesses clubísticos ou orgulho ferido - ou dinheiro, e que poucos são capazes de os afrontar com a verdade ou de lhes chamar o que realmente são ou se fazem passar

3 - com Scolari, campeão do mundo como jogador e como treinador, a selecção de futebol de Portugal alcançou um conjunto de resultados positivos que não tem par e que nem por bem intencionada fantasia se pode atribuir a outrem, por mais venerado que seja; mas é um futebolista, estás à espera de quê? trato fino? e em verso?

abraço margoso

;_)))