JMB 70

4 Comments




"O meu tema actual - que, como a palavra indica, está cheio de promessas - é o vazio. "Le creux de la vague". Não, ainda, o súbito recuo do mar na praia antes do tsunami, mas um intervalo côncavo de duração não mensurável entre dois ciclos históricos. Não creio que se possa descer mais fundo, e isso dá-me esperança. É preciso que a juventude "média" dê o salto para o lado de lá, onde estão os pobres a sofrer, muito calados, sem (des)tino. "Vou ao fundo da lama / Do outro lado / Do outro lado da mente / Do outro lado da gente / Do lado da gente do outro lado / Do lado da gente que vive de frente / Da gente que vive o futuro presente" (Margem de Certa Maneira, 1972).

Por isso... talvez apareça, não prometo. Estou a tratar do que está aqui perto: fazer música e mais música, inventar novas canções, novos espectáculos, ajudar outros músicos a serem melhores. Ler e ouvir música. Cantar de vez em quando as canções que tenho para dar ao público. É isso."

José Mário Branco - músico e poeta (e pai), que completa hoje a bonita idade de 70 anos. 

Parabéns!





You may also like

4 comentários:

Anónimo disse...

Muitos parabéns a um pai senhor da música, da palavra e de tantas outras conhecidas inúmeras qualidades.

Anónimo disse...

Parabéns ao Senhor, artista e intervencionista, e ao progenitor.
Abraços,
Um kriol

Anónimo disse...

Parabéns ao senhor seu pai.
gosto de o ouvir cantar "inquietação" e "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"

zito azevedo disse...

Já é tempo de um não anónimo enviar um abraço de comunhão intelectual...Tem os seus perigos assistir ao envelhecimento dos pais pois a gente acaba por se convencer que eles são etermos...Depois...depois, meu caso, custa p'ra caraças...