Declaração Cafeana

4 Comments




"Moss, ele é mau!" Este foi o comentário que um dos meus alunos de teatro fez sobre o jovem jornalista Odair Varela que tem sido o único em Cabo Verde que de forma reiterada tem escrito no seu blogue textos sobre peças de teatro - ou discos, concertos e livros - dentro de um estilo próximo do que conhecemos da crítica especializada. E porque é que Odair Varela "é mau"? Porque diz o que pensa, sem nenhum problema com o que possam pensar dele pelo facto dele não pensar como aqueles que são alvos das suas opiniões. 

Dedico-lhe esta declaração porque é um valor raro. Além de que, no que ao teatro diz respeito, tem vindo a aprimorar os seus textos sobre as peças que tem visto nos últimos tempos. De um ponto de vista técnico e do domínio das terminologias que a esta arte são exigidas, as críticas de Odair Varela são hoje muito mais do que meras opiniões pessoais, porque sustentadas, fundamentadas e bem escritas. 

Há anos que ando a lutar para a promoção de crítica teatral em Cabo Verde. Para quem não sabe, o curso de teatro tem uma disciplina dedicada a esta vertente onde todos os alunos são obrigados a escrever sobre todas as peças que vêem e estes textos estão sujeitos a avaliação. Dos que se destacaram nesta difícil tarefa nenhum deles encontrou motivação ou espaço para desenvolver este potencial, a maioria julgo que por opção pessoal.

É que ter opiniões próprias sustentadas, mais ainda sobre objectos artísticos e estar sujeito dessa forma aos sempre imprevisíveis egos dos nossos criadores não é para qualquer um. Daí o destaque dado aqui ao trabalho de Odair Varela que merece ser enaltecido e incentivado. Um oásis no deserto. 



You may also like

4 comentários:

Anónimo disse...

Acho q afinal das contas a minha esperança ainda não morreu!
Em todo o lado existe a crítica. Aqui em CV parece ser um palavrão.
É que muita gente confunde crítica com o "bota abaixo".
Força Dai...má cuidod....don't push it to hard. Lembrá no ta na CV.

zito azevedo disse...

Concordo e aplaudo, ao tempo que antecipo um futuro brilhante ao amigo Varela com desejos de que nunca se deixe deslumbrar pelo politicamente correcto e pelo socialmente correcto não abandonando, nunca, o humanamente correcto!

Adriano Reis disse...

...haja luz. Realmente na nós terra ouvir critica é um big palavrão...eu, já li algumas coisas dele e gosto muito e até admiro a audácia e coragem dele num meio tão pequeno k para a malta continuar a serem amigos vivem-se a base de palmadinha nas costas para garantir amizades e lugar ao sol. CV p ter e manter um grande nível de qualidade de trabalhos no teatro, música, artesanato,etc é fundamental saberem aceitar e respeitar os críticos...Se João Carneiro era critico lá era xateode? Claro k não!...

Anónimo disse...

Estranha-me este elogio que faz do jornalista que censura criticas que nao vao com as suas ideias.
Ele reclama no seu blogue censura na Net e digo-lhe que nao, o rapaz nao tem outra defesa a nao ser retirar as minhas criticas do seu Blogue.

E ele diz ser jornalista. Deixei-lhe portanto esta outra critica ali para ele apagar tambem:

Nao, nao acertaste coisa nenhuma e se o teu espaço fosse livre como dizes nao apagarias os meus comentarios até porque nao disse nada de necrofago como dizes sem saber o significado da palavra. O Mvradaz por exemplo criticou-te tambem.

O problema é que tu nao sabes o que é democracia em liberdade e nao queres que os outros saibam que nao sabes?

Que raios de jornalista és tu. A primeira regra do jornalismo é o pluralismo de ideias e opinioes e deixar a critica seguir livremente o sei caminho.

O que é que te custa replicar? O problema é que nao tens bagagem e nem sabes o que é comentar tu que dizes ser jornalista.

Comentar é criar, e em jornalismo é um género jornalistico. Mas que raio de professores de jornalismo tens?!

Podes apagar outra vez ja que tens medo de debater. O que escrevo aqui e ali mais ninguém o escreve e sou lido. A PROVA é que me lês religiosamente, mas nao entendes nada porque nao tens bagagem intelectual. Vai-me ler em arroz com atum em 4 posts que acabo de colocar ali e diz-me se nao ha conhecimento ali dentro.

O problema é que tu lês apenas germano, como se um contador de historias fosse um filosofo ou um ensaista.

Al Binda