Cafeína

6 Comments


 
«Disse-me hoje uma amiga que está a viver um sonho porque lhe aconteceu apaixonar-se. Bebi mais um gole da cerveja, saboreando apenas a espuma. O Amor nunca é um sonho, disse-lhe. E não é. Um sonho cumpre-se imediatamente, já que o seu objectivo encerra-se em si mesmo: sonhar. O Amor é diferente porque tem dois fins: a alma e a carne. Aliás, quando amamos não paramos de sonhar, mas quando sonhamos podemos parar de Amar. E ela perguntou-me o que é que eu queria exactamente dizer com isto. Bebi mais um gole de cerveja, desta vez mais fundo como se procurasse petróleo no copo. Ao contrário do Amor que nos acontece de vez em quando, um sonho é aquilo que nunca aconteceu, e é bom termos consciência que não estamos a sonhar.»

Bagaço Amarelo (aqui)


You may also like

6 comentários:

Anónimo disse...

E eu a pensar que era um texto do blog cv Os Momentos... Isto de ter uma memória visual apurada, às vezes compromete. BTW: gostei do texto do yellow bagaço.

Kuskas disse...

Concordo plenamente.

O ideal é não transformarmos o amor que estamos vivendo em um sonho, pois ao acordarmos podemos ficar completamente desiludidos.
Por isso façam como o OSHO afirmou: amem a pessoal ou coisa real, não aquele ou aquilo que gostariamos que fosse...

zito azevedo disse...

Não contando, claro está, com o célebre "sonhar acordado", que é o que a "nossa" amiga anda a fazer,,,

Fernand's disse...

gostei da teoria.
mas quando a gente ama, mistura tudo.


=)


bjsmeus

alfacinha disse...

há amores que parecem sonhos e outras são verdadeiros pesadelos .

pura eu disse...

concordo, sem sair da minha janela ;)