Declaração Cafeana

0 Comments



Hoje, dia 25 de março, o Grupo de Teatro Juventude em Marcha, sediado em Porto Novo, na mágica ilha de Santo Antão, comemora o seu 30º aniversário. É um número espantoso de um grupo que marcou, marca e certamente continuará a marcar a história e o percurso vitorioso do teatro cabo-verdiano. Trouxe, entre muitas outras coisas, um estilo próprio de comédia que conquistou milhares de adeptos às salas de teatro, espaços alternativos, polivalentes desportivos, enfim, nas dezenas de locais em que este grupo já se apresentou por todo o país e na Diáspora. 

Tendo por base a cultura e a língua de Santo Antão, com os carismáticos Jorge Martins e César Lélis, meus queridos amigos, como caras mais conhecidas, este colectivo, que a cada apresentação provoca autênticas romarias de buscas desesperadas por bilhetes, tem feito muito pelo teatro, em particular e pelo fomento da nossa cultura, em geral. 

Não foi certamente por acaso, que na primeira edição do Prémio de Mérito Teatral, em 1999, o Grupo de Teatro Juventude em Marcha tenha sido o primeiro homenageado pela Associação Mindelact e que César Lélis, dez anos depois, tenha sido o primeiro actor a receber o mais importante prémio do teatro em Cabo Verde. 

O meu respeito por eles é infinito. São gente boa, lutadora, amante do teatro, que com as suas particularidades conquistam não só público mas muitos outros jovens que se aventuram nas lides teatrais inspirados nos heróis que hoje completam 30 anos de vida. Parabéns, queridos, e que venham mais trinta!



You may also like

Sem comentários: