(In)Sonhando com Yara

1 Comments



Um dos sintomas da pobreza cultural que nos espera é a raridade em encontrar algum jovem que tenha o hábito da leitura. Já o disse algumas vezes publicamente, essa é a minha maior batalha dentro de casa com as minhas filhas, chegando ao ponto de exercer alguma chantagem psicológica, trocando benefícios domésticos por algumas páginas de leitura comprovada. A minha esperança é que o esforço inicial, que é natural dada a falta de costume em ter um livro e lê-lo - se possa transformar, com o tempo, numa prática prazeirosa e, em última instância, num vício incontornável.

Até porque para se dominar a escrita, tem que ter o hábito da leitura. Não tem como escapar. Ninguém pode pretender um dia ser um bom escritor - poeta, cronista ou romancista - se não tiver impregnada em si mesmo a paixão pela leitura do que os outros escrevem ou já escreveram. 

Vem isto a propósito de uma bela novidade na blogosfera crioula que venho aqui partilhar com os meus leitores: numa época em que os blogues mad in Cabo Verde parecem querer ressurgir, uma jovem estudante, muito talentosa, ganhou coragem para mostrar alguns dos seus textos. São bem mais do que simples devaneios de adolescente com hormonas aos saltos. São textos profundos, poéticos e que indiciam um futuro talento na arte de escrever.

Visitem o blogue Insonhos, de Yara Azevedo, jovem estudante de 16 anos da cidade do Mindelo, que escreve pequenas pérolas como esta:

"Sou igual a muitos outros. Tenho um corpo, uma alma, uma razão. Tenho um coração. Tivesse eu algo a mais, ou a menos... Mas não. Sou igual ao que me cerca. Lutei por não ser… para que não fosse, o que de mim quiseram fazer. Mas de tantas voltas, tantos tropeços, me envolvo mais no que me aflige e me limita."

Vale a pena a visita, aqui



You may also like

1 comentário:

Megs disse...

Verdade JB. Depois que vi essa menina em palco na peça "As Mindelenses" fiquei mto encantada...não sei dizer o porquê...gostei dela e pronto. Mas há uns tempos quando descobri que ela tem um blog e li os textos que tinha ali...vi que meu encanto não era em vão. Muitíssima talentosa. Temos uma bela escritora, com um futuro muito promissor.