Café no Novo Eden Park

6 Comments


segunda versão do projecto, ainda sem o prédio mais alto por trás (ver última imagem)


aspecto geral do auditório


galerias inferiores, que servirão para espaços de exposições artísticas


Acompanhei o processo, graças à generosidade e confiança que me foi depositada por Carlos Hamelberg, arquitecto do projecto de recuperação do Éden Park, com muito entusiasmo. Neste momento, não estou assim tão satisfeito. Melhor, sinto-me dividido. Procuro entender as razões. Mas tenho dúvidas - muitas dúvidas - relativamente ao resultado final do mesmo.

A componente relativa ao auditório propriamente dito, se for feita tal como se encontra projectada, fornecerá à cidade um equipamento cultural de elevada qualidade. Conforto, preparado para ter uma excelente acústica, tecnicamente pronto para receber qualquer tipo de espectáculos, incluindo um cinema, com o novo Éden Park a cidade do Mindelo passará a ter uma sala que dará resposta imediata às principais necessidades dos artistas, produtores e público vasto amante das artes em geral.

A manutenção da fachada original, assim como do nome do espaço cultural, são duas boas notícias, que demonstram respeito pelo passado e pela história da mais importante salta de espectáculos e cinema da história de Cabo Verde. Esse é um bom princípio e, ao que parece, ambos serão mantidos.

Mas tudo tem um preço. E como se pode verificar na última imagem, esse preço é que por detrás do equipamento cultural nascerá um complexo de apartamentos ou hotel, cuja volumetria me assusta e tenho algumas dúvidas se visualmente favorece a própria Praça Nova. 

A sensação que dá, principalmente com o prédio mais traseiro, é que teremos na outra extremidade da praça, um segundo Mindel Hotel (a coincidência da cor ser a mesma pode não ser apenas uma coincidência), muito mais alto que o Hotel Porto Grande mesmo ali ao lado.

Se esse for o preço económico a pagar, para viabilizar financeiramente um projecto que poderá dotar a cidade do Mindelo de um moderno e funcional equipamento cultural, cabe-me perguntar-vos: é esse um preço demasiado elevado?

As minhas dúvidas mantêm-se e foram transmitidas pessoalmente ao arquitecto, a quem, mais uma vez, agradeço a confiança deposita em mim para acompanhar, de perto, a elaboração e o nascimento do "novo" Éden Park.

A hora é de debate.


a última versão do projecto inserido na Praça Nova




You may also like

6 comentários:

Luiz Silva disse...

As minhas felicitações.Queeste projecto sejarealizado o mais cedo possive lpois Mindelo merece o seu Eden Park adaptado ao séculoXXI. Gostaria também de ver inaugurado o Café Royalonde passaram os maiores inovadores da musicacaboverdiana e não so'.

Joaquim Almeida disse...

Como um " suporter " incondicional do cinema Eden Park , espero ainda viver mais alguns anos, nem que seja somente para ver ( resusciatar ) este cinema que tanta alegria satisfaçao e mesmo uma importante ajuda na minha carreira como mùsico !.Um Criol na Frânça ; Morgadinho !.

Pepê Ramos disse...

Tal e qual.
Mindelo tem um feeling de anfiteatro a descer pra marginal, e kela ta fazi diferença. Tal como Lisboa a descer pró Tejo.
Há mais uma dessas vertivalidades na subida de Cruz!

Pepê Ramos disse...

Tal e qual.
Mindelo tem um feeling de anfiteatro a descer pra marginal, e kela ta fazi diferença. Tal como Lisboa a descer pró Tejo.
Há mais uma dessas vertivalidades na subida de Cruz!

Anónimo disse...

Pois é meu amigo, tudo tem um preço e, ao contrário das plantas, o betão quando nasce, é porque alguém quer aumentar sua conta bancária. Era impensável que o Eden Park fosse reerguido das cinzas sem proporcionar um cifrão de boa dimensão ao seu dono. Confesso que o preço até está razoável e da minha parte pago de bom grado. A nossa cidade daqui a 20 anos terá ainda mais betão, o que não me assusta muito. Assustado ficarei se esse betão for implantado em terrenos hoje desocupados ou ocupados com espaços verdes e/ou de recreação.

Anónimo disse...

È bom saber da preservação do exterior do antigo Eden Park e dos espaços culturais que vai haver ali. Quanto ao volume do edifício novo parece-me exagerado para o local e irá diminuir a incidência do Sol e a ventilação da Praça Nova e "retirar" alguma leveza do local. Irá tambêm cortar a vista que se disfruta de vários pontos de Mindelo. Que se pondere bem sobre esses impactos antes de uma decisão final.

A carregar...