«Hollywood é um lugar onde pagam a alguém mil dólares por um beijo e 50 cêntimos pela sua alma.»

Marilyn Monroe




Cerca de 87% das mulheres do Bangladesh
casam-se antes dos 18 anos


Fonte: aqui




Cara: parece txon d'Holanda, mas não é. É a ilha de Santiago, depois destes dias de chuva abençoada, fotografada pelo Djnho. Na passada semana, quando aterrei na cidade da Praia, o aeroporto estava estranho. Parecia-se imenso com o aeroporto de... S. Tomé. A confusão, natural neste caso, foi provocada pelo cromatismo da paisagem. Muito verde. Tão raro num país que tem essa cor no seu baptismo. Cabo Verde!



Coroa: parece o Bangladesh depois de mais uma daquelas cheias tenebrosas, mas não é. É a Praça Nova de S. Vicente, apenas reconhecível pelo quiosque, ali plantado como uma ilha num mar de lama. Tudo fica intransitável e maldizemos a fúria dos deuses que nos trazem este Cabo Verde Castanho.

Comentário cafeano: ficamos felizes pelos agricultores e adoramos ver o nosso país verde, moda na estrangêr. Mas, por outro lado, as nossas cidades estão totalmente impreparadas para receber pingo d'água. E entre o paraíso verdejante e o caos lamacento, a distância é muito pouca...




Cara: Nelson, jovem nascido e criado na ilha do Sal, até aos 17 anos de idade, hoje futebolista consagrado, afirma no seu site oficial: «Apesar de hoje ser português reservo o maior carinho pela minha terra Natal. Sempre dentro do meu coração, Cabo Verde é uma terra linda que gostava de vos dar a conhecer um pouco.»

Coroa: Nelson, jovem nascido e criado na ilha do Sal, até aos 17 anos de idade, hoje futebolista consagrado, segundo o Semana Online, «recusou vestir a camisola do seu país. O rapaz que ainda há um par de anos calcorreava os campos pelados da sua Palmeira natal, prefere representar Portugal.»

Comentário cafeano: confesso que, quanto a este assunto, estou dividido e não tenho opinião fixa. Eu, por exemplo, hoje se fosse um desportista famoso no xadrez, txintxon ou matrecos, não hesitaria um segundo em representar Cabo Verde numa grande competição internacional. Só não seria por motivos financeiros, certamente. O que também não quer dizer que seja este o caso do rapaz de Palmeira.




A mulher perfeita

Certa tarde, conta uma antiga história sufi, Nasrudin tomava chá e conversava com um amigo sobre a vida e o amor.

“Por que você nunca se casou, Nasrudin?”, perguntou o amigo.

“Bem”, respondeu, Nasrudin, “para dizer a verdade, passei toda a minha juventude a procurar a mulher perfeita. No Cairo conheci uma moça linda e inteligente, com olhos que pareciam olivas pretas, mas ela não era muito cortês. Depois, em Bagdá, conheci uma mulher de alma generosa e amiga, mas não tínhamos muitos interesses em comum. Muitas mulheres passaram pela minha vida, mas em cada uma delas faltava alguma coisa, ou alguma coisa estava demais.

Então, um dia, eu a conheci. Era linda, inteligente, generosa e bem-educada. Tínhamos tudo em comum. Na verdade, ela era perfeita”.

“E então”, replicou o amigo de Nasrudin, “o que aconteceu? Por que você não se casou com ela?”

Pensativo, Nasrudin sorveu mais um gole de chá e concluiu:

“Infelizmente, parece que ela estava à procura do homem perfeito.”


Khawajah Nasr Al-Din in «Histórias de Nasrudin»

Imagem: «Bianca» de Manuel Librodo Jr.





Porque é que continuamos a viver em Cabo Verde como se nunca fosse chover sabendo que quando chove a sério ficamos sempre com as cidades num estado lastimável?


À melhor resposta, ofereço um café





Se tchuba ka tem morrê de sede
Se tchuba tchobe morrê fogádu!


(Se a chuva falta, morremos de sede
Se a chuva vem, morremos afogados)


Mas tem que ser sempre assim no Mindelo? A Laginha está praticamente destruída. As ruas transformadas em rios de lama. A praça da Estrela, como habitualmente, torna-se o maior lago africano. As enxurradas arrastam lixo, terra, pedras e haveres pelas encostas abaixo, até chegar ao mar. Por onde andaram os engenheiros desta cidade? E agora?

Imagem: blogue Soncent



1. Nomeado!



Na Convenção de Denver, do Partido Democrata, acontece algo histórico: por sugestão de Hillary Clinton, a Convenção Nacional Democrata suspendeu o roll call vote e, por aclamação, elegeu Barack Obama candidato democrata às próximas eleições presidenciais nos EUA. Uma lição da senhora, que sai desta disputa em alta.



2. A sagrada família?



Na imagem, vemos a mulher e as duas filhas de Barack Obama dando show na convenção. Não sabia que também ele tinha duas filhas. Só por isso já gosto mais do homem!



Bô krê dançá ma mim?







O piano sublime de Philip Glass em «Metamorphosis Two»





A companhia American Airlines poupou 40.000 dolares em 1987, eliminando uma azeitona de cada salada servida na primeira classe.


Fonte: aqui



Duas noticias curiosas, uma para eles, outra para elas, por causa dos últimos protestos...

1. Padre lança concurso para eleger a freira mais bonita de Itália



Um padre italiano lançou um concurso na Internet para eleger a freira mais bonita de Itália, com a intenção de acabar com os preconceitos que tornam as freiras menos atraentes. Para participar no concurso “Miss Freira” as freiras não necessitam de desfilar numa passerelle, precisando apenas de enviar a sua fotografia, que depois será publicada num site na Internet. Neste concurso apenas poderão participar freiras com idades compreendidas entre os 18 e os 40 anos, com «fotos bonitas e expressivas, que mostrem a beleza tanto no plano estético como no plano espiritual». «A imagem que se tem das freiras é de mulheres tristes, desiludidas com a vida e não realizadas», acrescentou António Rungi, que pretende realizar um verdadeiro concurso de beleza para freiras. (Fonte: aqui)

Comentário cafeano: e eu que pensava que uma das mais repetidas e até gastas fantasias masculinas é a da mulher-depravada-vestida-de-freira. Basta ver o número de meninas-freiras-em-poses-sexys que vemos no Carnaval do Mindelo... Não vejo, pois, que a imagem da freira necessite deste tipo de concursos.

2. Medida extrema para poupança de dinheiro


O Banco Central Europeu está a incentivar a poupança através de uma campanha publicitária ousada, criativa e inédita, utilizando como veículo de transmissão mensagens impressas no papel-moeda. Mas não são apenas mensagem. A componente gráfica e visual tem aqui um papel fundamental. O primeiro teste decorre já com notas de 20 Euros e destina-se exclusivamente ao público feminino (eu diria também, o público gay). O objectivo é fazer com que se torne difícil às mulheres desfazerem-se delas (das notas, bem entendido)... Sabe-se que está igualmente em fase adiantada uma versão de notas de 50 Euros destinada apenas aos homens. (Fonte: aqui)

Comentário cafeano: aqui surge uma dúvida. Porque será que começaram com as mulheres. Elas estão mais gastadoras que os homens? Agora reservo-me no direito de divulgar no Café Margoso a nota «para os homens» assim que ela for tornada pública!




Cesária Évora faz hoje 67 anos




Parabéns a um dos maiores símbolos da nossa alma crioula!



«Eu canto por prazer, não acredito nem em sonhos nem em destino, o que me alegra é saber que passei anos de sofrimento para hoje pode ter a vida que tenho. No Mindelo nós dizemos que é melhor beber primeiro o veneno e depois o mel. Agora eu estou bebendo o mel»




Já nem olhar se pode (por muito famoso que se possa ser)...



Clique na imagem para ver melhor

Fonte: Jumento





1. Boa notícia: a CV Multimédia volta a baixar, a partir de 01 de Setembro, os preços da Internet, nomeadamente das assinaturas e da navegação ADSL. Aos poucos vamos entrando na rota dos preços razoáveis, embora continue a pensar que num país como Cabo Verde a Internet devia ser gratuíta, serviço público mesmo. Mas pronto, melhor que nada. É a Lei da Concorrência...

2. Má notícia: o desaparecimento físico de alguém querido num país, cidade, vila ou lar é (quase) sempre um triste acontecimento. O senhor Néna - Manuel Nascimento Ramos - era uma figura impar do Mindelo, uma biblioteca viva, que tive oportunidade de entrevistar mais do que uma vez por altura da investigação para a escrita do livro «Nação Teatro». E o entusiasmo com que ele falava do teatro d'outrora! Foi um testemunho fundamental para a historiografia teatral de Cabo Verde, assim como de outros aspectos da história da ilha de S. Vicente. Que descanse em paz. É a Lei da Vida...





Porque é que os números de telefone
marcados por engano nunca estão ocupados?


À melhor resposta, ofereço um café




«Eu leio a Playboy pela mesma razão que leio a National Geographic: gosto de dar uma olhada em lugares que sei que nunca vou visitar.»


Anónimo (recebido por mail)




    Entre as tuas pernas
    o mar revela-me estranhos recifes
    rochas erguidas corais altaneiros
    contra a minha gruta de búzios concha nácar
    o teu molusco de sal persegue a corrente
    a pequena água inventa-me barbatanas
    mar da noite com luas submersas
    tua ondulação brusca de polvo congestionado
    acelera nas minhas guelras um latejar de esponja
    e os cavalos minúsculos flutuam entre gemidos
    enredados em longos pistilos de medusa.

    Amor entre golfinhos
    aos saltos lanças-te sobre o meu flanco leve
    recebo-te sem ruído olho-te entre bolhas
    cerco o teu riso com a minha espuma
    ligeireza da água oxigénio da tua vegetação de clorofila
    a coroa de lua abre espaço ao oceano.

    Dos olhos prateados
    flui longo olhar final

    e erguemo-nos do corpo aquático
    somos carne outra vez
    uma mulher e um homem
    entre as rochas.

    Gioconda Belli, in "O mar na poesia da América Latina"




O Mel Blanc (a voz de Bugs Bunny)
era alérgico a cenouras


Fonte: aqui




Que legenda, para esta imagem?

À melhor legenda, ofereço um café



Imagem sacada no Jumento




«Máscaras» vem aí, e promete surpreender...


Imagem: fotografia de L Ena
Ver galeria completa aqui




O mosquito fêmea é o único que morde


Fonte: aqui




«Amanhã», dizes tu. «Viverei amanhã.»

Quando virá, porém esse tal amanhã?
Ah! que sabemos nós do dia de amanhã?
Que idade tem ao certo o vulto de amanhã?
É coisa que se venda? É coisa que se compre?
Que certeza tens tu de estar vivo amanhã?

Tarde já é viver no próprio dia de hoje.
Mais sábio é começar a vivermos desde ontem.


Marcial (Sec I-II) in Epigramas, Livro V




«Isto é, das duas medalhas que tivemos uma foi conquistada por um filho de emigrantes, ainda por cima a de ouro. Mas se as expectativas de Naide Gomes e Obikwelu se tivessem concretizado a diferença ainda teria sido maior, a não ser que a vela e o judo compensassem. Num país onde se anda a analisar as estatísticas da criminalidade em função da cor da pele teremos que concluir que nem todos os filhos dos nossos emigrantes são pistoleiros

Blogue Jumento




Billie Jean de Michael Jackson
foi o primeiro vídeo emitido na MTV
de um artista negro

Fonte: aqui




Percebe o que quero dizer?

Nasrudin esparramava punhados de migalhas em volta de sua casa.

"O que você está fazendo?", alguém perguntou.
"Afugentando os tigres."
"Mas por aqui não há tigres!"
"Viu só como funciona?!"

Khawajah Nasr Al-Din in «Histórias de Nasrudin»




Nelson Évora acabou de ganhar a medalha de ouro do triplo salto nos Jogos Olimpicos de Pequim. Isto não é para falar dos Jogos, mas sim do orgulho por o Nelson ser, pelo menos em parte, menino de Soncent. Bem, pelo menos os pais são!


Nelson Évora esteve recentemente no Mindelo para ser a cara de uma campanha a favor das crianças de Cabo Verde, no âmbito do projecto Djunta Mom. Na altura referiu numa entrevista: “adoro o clima quente e o que tenho vindo a constatar é que consoante vou conhecendo pessoas vejo que são muito próximas de mim e da minha família o que acaba por ser giro, para além de ser bom saber que os meus pais quando eram pequenos andaram por essas ruas”, acrescentou.


Parabéns!





Bô krê dançá ma mim?




Without You, de Ayo, uma voz que nos embala.»


Nota: para continuar a ouvir música, activar a Margoso FM, na coluna da esquerda.





Nome: Ayọ

Nacionalidade: Alemanha

E Deus criou a mulher...


Nota: uma das novas vozes femininas mais fascinantes da actualidade, é o resultado de uma mistura, entre um pai Nigeriano e uma mãe Romena, nascida na Alemanha! Tinha que sair linda...





Se os escritores anteriores à Claridade são chamados «Pré-Claridosos», e os que apareceram a seguir, os «Pós-Claridosos», como vamos chamar à geração de escritores que aparecer depois do Corsino, Vário, Germano ou Arménio?


À melhor resposta, ofereço um café




Está explicado!

Michael Phelps come, logo pela manhã, «três sanduiches de ovo, queijo, alface tomate, cebola e maionese, uma omoleta de cinco ovos, uma tigela de batatas fritas, três rabanadas, três panquecas de chocolate e duas chávenas de café

Bem me parecia que o café tinha alguma coisa a ver com este fenómeno. E aposto que essas duas chávenas nem adoçante levam! Margoso mesmo!


Citação de artigo do jornal Público, publicado no blog incontinental




«Caro Primeiro Ministro, ciente que estas palavras irão chegar até si pelas mãos de sempre, espero não ter sido mais uma vez defensor de uma causa vã e desvairada. Caso assim for, peço-lhe: dissolva o Ministério da Cultura e no seu lugar mande erguer um refeitório para sem abrigos e crianças de rua. Muitas almas agradecerão e mais eleitores, sadios e conscientes, terá nas próximas eleições.»

Abraão Vicente in Carta aberta ao Primeiro-Ministro

Imagem: fotografia de Michał Karcz




Que legenda, para esta imagem?

À melhor legenda, ofereço um café




90% das mulheres vira à direita
nos centros comerciais


Fonte: aqui




Todos colocamos as mãos na cabeça de cada vez que é anunciado uma nova subida dos preços dos combustíveis. Geralmente, sobe tudo o resto logo de seguida. A nossa vida está ligada ao ouro negro e não há alternativas. Não há? Há, sim. É o que nos ensina o exemplo dinamarquês, que vale bem esta referência.

Segundo se pode ler numa crónica do economista Francisco Sarsfield Cabral no jornal Público, e publicada no blogue Jumento, o primeiro-ministro da Dinamarca - país onde o petróleo custa mais do dobro do que nos Estados Unidos - explicou como pode um país livrar-se da terrível dependência do petróleo:

    «A Dinamarca encareceu o consumo petrolífero através de impostos (incluindo sobre o CO2) e impôs níveis elevados de eficiência energética nas habitações e nos electrodomésticos. Um quinto da electricidade consumida na Dinamarca é de origem eólica. Ali reciclam-se os detritos das centrais a carvão para aquecer água, queima-se lixo nas centrais termoeléctricas para aquecimento doméstico e uma grande parte da população desloca-se nas cidades de bicicleta.

    Resultado: a Dinamarca conseguiu um grau assinalável de independência face ao petróleo e ao gás natural. Em 1993, importava do Médio Oriente 99% da energia: hoje dali importa zero. Um exemplo a seguir

Com o vento e o Sol que faz em Cabo Verde, pergunto-me se não seria uma boa ideia enviar alguns quadros à Dinamarca e apostar seriamente numa cooperação com aquele país. Parece-me lógico!




Já está online, para quem quiser consultar a programação completa do Festival Mindelact 2008, o principal evento teatral do país, e um dos maiores do continente Africano. As opções são mais do que muitas, com espectáculos para todos os gostos, todas as idades e múltiplos espaços. Não vão faltar as sempre bem-vindas acções de formação e muitas actividades paralelas.

Destacam-se, para já, a homenagem que o Festival vai fazer à Companhia Raiz di Polon, a primeira co-produção entre grupos de S. Vicente e Santigago (Raiz di Polon e Grupo de Teatro do CCP-IC) e uma peça para menores de 3 anos, ou seja, teatro para bebés.

Mas há mais, muito mais. É só visitar este espaço.

A gerência

Imagem: fotografia de João Barbosa, da peça «Sozinha no Palco» (mindelact 2007)




          Os dias de verão vastos como um reino
          Cintilantes de areia e maré lisa
          Os quartos apuram seu fresco de penumbra
          Irmão do lírio e da concha é nosso corpo

          Tempo é de repouso e festa
          O instante é completo como um fruto
          Irmão do universo é nosso corpo

          O destino torna-se próximo e legível
          Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros
          Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

          Como se em tudo aflorasse eternidade

          Justa é a forma do nosso corpo

          Sophia de Mello Breyner Andersen


          Imagem: fotografia de Jean-Sébastien Monzani, «The Shades of Serendipty»





Nenhum ser humano consegue
espirrar com os olhos abertos


Fonte: aqui




Foi lançado recentemento no mercado britânico um relógio despertador muito original e criativo. Este aparelho utiliza o sentido do olfacto para transformar o acto de dormir e acordar numa experiência mais agradável e prazeirosa (principalmente o segundo caso). O aparelho está equipado de forma a poder «soltar» três aromas diferentes em horários pré-estabelecidos. Assim, por exemplo, se precisarmos de ajuda para que o nosso sono seja mais sereno e agradável, programamos o aparelho para libertar um cheiro de lavanda, excelente para o efeito.

Para despertar, há ideias geniais. Como o aroma de pão fresco, acabadinho de sair do forno, que pode ser programado para a hora do acordar. Assim, em vez do barulho irritante do despertador, podemos ser despertados pelo suave cheiro do pão fresco. Aconselha-se é que se arranja forma de ter mesmo esse pão fresco à mão porque depois de despertar o olfacto, o corpo vai pedir algo mais do que isso!

O aparelho chama-se Osim Nioi e está agora a dar os primeiros passos, mas o conceito é brilhante e creio ter pernas para andar. Num mundo entupido de ruído, nada como adormecer ou acordar ajudado por um cheiro, de rosmaninho ou de café torrado...

Para saber mais visitar o site oficial: aqui

Fonte: aqui




Foi então uma energia que passou de um para o outro sem pedir licença nem pagar portagem que provocou todo aquele alvoroço no coração dos dois jovens, nem um nem outro tinham cabeça, ouvidos e estômago para aquele concerto de música na Baía das Gatas, que entretanto recomeçou sem que eles tivessem dado por isso, o que não deixa de ser um sintoma claro de que algo de anornal ali se estava a passar, já se sabe que nesta terra tanto nos concertos como nas discotecas, carros ou mesmo nas casas particulares, a música está sempre em altos berros, quem nos visse e não nos conhecesse diria que somos todos surdos, o que será inevitável que aconteça mais cedo ou mais tarde com a maioria da população, activa ou não, jovem ou idosa, desempregada ou com ofício certo, se continuarmos com essa mania estupidificante de ouvir sempre a música como se dela estivessemos a quilómetros de distância.



... adoraria ir ver este filme.


Além de ser um filme de Woody Allen, de que já se falou aqui no Margoso, tem um elenco no mínimo interessante, com Penélope Cruz, Scarlett Johansson & Javier Bardem nos principais papeis. Também o facto de o filme ter sido rodado em Barcelona abre o apetite, não só pela beleza e personalidade própria daquela cidade, mas porque os filmes do realizador em ambientes que lhe são de certa forma estranhos, costumam ganhar em qualidade, surpresa e humor. Como acontece com o formidável «Match Point», totalmente rodado em Londres.

Bem, agora é esperar...




O Jorge Tolentino, do blogue Passageiro em Trânsito, a propósito das 25 mil visitas margosas surge com uma ideia curiosa. Escreve ele assim:

«Oxalá eu tenha a sorte de estar no Mindelo aí por volta de 27 de Dezembro [será o 1º aniversário do Café Margoso]. Só espero não me aconteça o mesmo que ao Djinho Barbosa e eu dê logo de caras com o Café. Aliás, penso que bem andarão as Senhoras e os Senhores das toponímias no dia em que votarem por estabelecer a Travessa do Café Margoso. Seria uma excelente homenagem a este novo espírito dos tempos que o Café tão bem representa.»



Aí, gostei da ideia! E quem sabe o Paulino e o Djinho não entram como sócios e abrimos o Café Margoso nessa viela! Obrigado ao Passageiro, pela bela mensagem...





De que matéria somos feitos no ritmo absurdo de sensações ou sentimentos tão fugazes como o desejo, o medo, a paixão, o orgulho, a amizade ou a isso a que continuamos a chamar o amor?


Inspiração aqui

À melhor resposta, ofereço um café





O nome completo da cidade de
Los Angeles
é “El Pueblo de Nuestra Senora la
Reina de los Angeles de Porciuncula.”



Fonte: aqui




Eu tinha dito aqui que não ia falar dos Jogos Olimpicos. Mas não podia deixar de falar da fraudulenta utilização de uma bonita criança, cantando na cerimónia de abertura em «play back», porque a verdadeira dona da voz não tinha uma cara perfeita para a ocasião.

Como veio noticiado em vários sítios na internet. Como no sítio do Jornal de Notícias, que relata assim:

«Afinal, não foi a voz de Lin Miaoke que se ouviu no Ninho de Pássaros a cantar a "Ode à Pátria" durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos. A lindíssima Miaoke, de nove anos, acabou por estar no centro das atenções apenas pela sua beleza, já que o que se ouviu foi um "play-back".

A extraordinária voz que se escutou pertence a outra jovem, Yang Peiyi, de sete anos, afastada da abertura por fisicamente não ser tão perfeita.

Inicialmente, Peiyi teria a honra de pisar o estádio olímpico e de cantar ao vivo, mas tudo mudou num dos últimos ensaios, a que asssistiu um dos mais altos dirigentes do Partido Comunista Chinês. O homem não gostou da aparência de Peiyi - não tão bonita e com os dentes imperfeitos - e chamou a atenção ao director musical responsável pelo espectáculo, Chen Qigang.

"Ele disse-nos que tínhamos um problema para resolver, e nós resolvemo-lo", adiantou Qigang, justificando: "Nós queríamos projectar a imagem perfeita e pensámos no que era melhor para o país. Era uma questão de interesse nacional. A criança deveria ter uma boa apresentação, ser expressiva. Lin Miaoke é excelente nestes aspectos, mas quanto à voz, a de Peiyi é perfeita. Por isso, decidimos usar o play-back".

Mas não se ficaram por aqui os truques na cerimónia de abertura. Os chineses admitiram ter usado imagens pré-gravadas no fogo-de-artíficio que abriu a cerimónia, e alegamente recolhidas por um helicóptero, já que o céu encoberto nesse dia não permitiu uma boa visualização.»



Desculpem lá que vos diga, mas a única palavra
que me vem à cabeça, assim derrepente, é
nojo.

Cartoon de Clay Bennett, via aqui
Notícia aqui




Bô krê dançá ma mim?




Batuku Azul, um dos temas mais impressionantes do último disco de Princezito, onde a versatilidade do intérprete combina de forma perfeita com a(s) sonoridade(s) transcendentais de Hernani Almeida.»

Nota: para continuar a ouvir música, activar a Margoso FM, na coluna da esquerda.



Bom fim de semana!




A arte é longa e a vida é breve

O crítico e o poeta enontraram-se na porta da Academia. Poeta menor, disse o primeiro. Medíocre, disse o segundo.

Dispararam as armas ao mesmo tempo. Ninguém foi ao enterro dos dois.

As viúvas desfizeram-se rapidamente das bibliotecas.


José Eduardo Degrazia


Fonte: aqui



A carregar...